abril 22, 2013

- Oscar Wilde -
Ícone da Cultura Inglesa!

Oscar Wilde – Ícone da Cultura Inglesa!
"Nunca viajo sem o meu diário. É sempre bom ter algo sensacional para ler no trem." - Oscar Wilde –

O Blog do Delmanto publica, toda semana, uma FRASE DA SEMANA nova. E nem sempre são apenas frases, mas, sim, trabalhos de pesquisa e criatividade...São trabalhos da colaboradora requeri – Regina Claudia Brandão dos Santos. A desta semana precisa ter uma amplitude maior para que nossos leitores possam acessar com mais facilidade esta peça valiosa da cultura mundial.
Oscar Fingall O'Flahertie Wills Wilde - Dublin/Irlanda/16/10/1854, Paris/França/30/11/1900 - um dos maiores escritores de língua inglesa do século 19, tornou-se célebre pelo conjunto de sua obra, e pela sua personalidade. Sofisticado, inteligente, dândi, adepto do esteticismo - a arte pela arte - é owner de contos notáveis como, O Crime de Lord Arthur Saville, algumas peças de teatro como, O Leque de Lady Windermere, ensaios, A alma do homem sob o socialismo, e romances, O Retrato de Dorian Gray, a sua mais bem sucedida obra.

Oscar Wilde era filho do médico, Sir William Wilde e da escritora, Jane Francesca Elgee, defensora do movimento da Independência Irlandesa. Desde criança Oscar Wilde esteve sempre rodeado por grandes intelectuais. Criado no protestantismo, destacou-se nos estudos das obras clássicas gregas e no conhecimento dos idiomas.

O Blog do Delmanto esclarece: um dândi não nasceu aristocrata mas combina elegância e requinte, no seu jeito de vestir, de falar, além de mesclar conhecimentos refinados e gosto pelas artes. O dandismo foi um comportamente típico dos jovens burgueses do começo do século 19. O irlandês Oscar Wilde é excelente exemplo do dandismo, mas ninguém supera o primeiro dândi da história, o inglês George Bryan Brummel/Beau Brummel/07 de junho de 1778/30 de março, 1840. 
Ele era uma figura icônica do reino inglês, amigo do Príncipe Regente, o futuro rei George IV. 
Beau Brummel estabeleceu o modo de se vestir para os homens que rejeitavam a moda excessivamente ornamental, e queriam discreção, cuja base eram os casacos escuros, calças em vez de calções e meias e, acima de tudo, uma imaculada camisa de linho branca ornada com uma bela gravata. 
O mote do dandismo, já que um dândi não nasceu em berço de ouro, é tornar-se amigo de quem nasceu.

2 comentários:

Delmanto disse...

Um dândi no século passado e no retrasado sempre foi motivo de admiração e surpresa. Pessoas especiais que enriqueceram, com sua rebeldia ao "politicamente correto", a cultura mundial.
Oscar Wilde era um desses: excêntrico, culto,corajoso e ousado. Deixou uma obra valiosa retratando a cultura da época e a sua evolução.

Felipe disse...

Eu tenho esse livro aqui em casa apesar de ainda nao ter lido,mas de fato ele é brilhante eu vi o filme clássico e super gostei...

Postar um comentário